Procurar

Ferries de Caraíbas oferece transporte a viajantes varados

05-02-2018

Ferries de Caraíbas oferece transporte a viajantes varados por suspensão de PAWA

A empresa de transporte marítimo Ferries del Caribe ofereceu a possibilidade de recolher a parte dos 12.000 passageiros da linha aérea dominicana PAWA que têm ficado varados nos aeroportos de Porto Rico e República Dominicana, devido à suspensão por 90 dias das operações da empresa.

O presidente de Ferries del Caribe, Néstor González, anunciou num comunicado que se trata de um “esforço humanitário”.

A possibilidade de translado, prévio pagamento de 79 dólares, será realizada até o 20 de fevereiro e transladará os passageiros tanto em Porto Rico como na República Dominicana que ficaram nos aeroportos sem a possibilidade de viajar com seus respectivos bilhetes aéreos pela linha PAWA.

Esta "oportunidade" será estendida aos passageiros da PAWA interessados em viajar de Porto Rico, interligando-se com outras companhias aéreas para as ilhas do Caribe, cujo serviço aéreo da República Dominicana foi afetado.

Os passageiros devidamente identificados com boletos de PAWA que assim se identifiquem poderão viajar a bordo do ferri-cruzeiro “Kydon” de Ferries del Caribe “pagando 79 dólares por pessoa”.

Este custo inclui os impostos da cada destino e sua bagagem.

Ferries del Caribe indicou que os passageiros de PAWA varados em Porto Rico e a República Dominicana podem se comunicar ou visitar os escritórios da empresa tanto em Porto Rico, a República Dominicana ou adquirir seu bilhete de ajuda humanitária” nos terminais do ferri nos portos de San Juan e Santo Domingo a partir desta segunda-feira 5 de fevereiro.

Nesta semana o diretor geral do Instituto Dominicano de Aviação Civil (IDAC), Alejandro Herrera, justificou a suspensão das operações da linha aérea PAWA por 90 dias por incumprimento de pagamento das taxas e serviços aeronáuticos e aeroportuários, o que afeta a milhares de passageiros.

Ao mesmo tempo, o funcionário garantiu os direitos dos passageiros que adquiriram boletos da línea aérea PAWA, que viaja a Antiga, Aruba, Curaçao, Havana, Porto Rico, Miami e San Martín.

Ao mesmo tempo, o garantiu os direitos dos passageiros que compraram ingressos da companhia aérea PAWA,

Num comunicado, Herrera qualificou de “lamentável” a suspensão, mas assinalou que foi feito para “preservar a boa saúde do sistema aeronáutico nacional, porque é um sector de desempenho e obrigações”, e que “quem não esteja em condições de assumir essas responsabilidades não pode participar.

Só ao IDAC, PAWA Dominicana deve 1,5 milhões de dólares por conceito da taxa aeronáutica, precisou o servidor público, quem assinalou, no entanto, que a empresa “têm expressado o interesse de atender os requerimentos”.

Esta web utiliza cookies para obtener datos estadísticos de la navegación de sus usuarios. Si continúas navegando consideramos que aceptas su uso. Más información
Aceptar