Procurar

Rio de Janeiro: Verão eleva taxa de ocupacão hoteleira em 70%

21-12-2017

Rio de Janeiro: Verão eleva taxa de ocupacão hoteleira em 70%

Chegado o Verão, sazonalmente a data mais rentável para o turismo, a hotelaria carioca tem perspectivas otimistas. Para o presidente da Associação Brasileira da Indústria Hoteleira do Estado do Rio, Alfredo Lopes, uma série de fatores convergem para que esta seja uma excelente temporada para a hotelaria, elevando a taxa média de ocupação para mais de 70% (contra 55% registrados no verão passado e acima também do acumulado anual, que ficou na casa dos 50%).

O presidente da associação de hotéis destaca alguns motivos para essa leva de otimismo: “Tivemos, recentemente, o lançamento do calendário de eventos Rio de Janeiro a Janeiro, que já começa neste Réveillon e promete uma série de eventos no verão, além de termos realizado uma forte campanha promocional que percorreu, entre agosto e novembro desse ano, os principais mercados nacionais emissores de turistas para o Rio de Janeiro. A ação, batizada de #vemprorio, foi realizada em parceria com a Riotur.

Já para o viajante, a promessa do um respiro na economia para 2018 e as diárias mais em conta são grandes incentivadores das viagens. Segundo levantamento da Associação de Hotéis, as diárias tiveram uma queda de cerca de 15% em relação ao mesmo período do ano passado, ajuste considerado natural em função do aumento de pelo menos 20 mil novos quartos no inventário hoteleiro.

Prato cheio para os brasileiros, que neste verão, devem chegar a 80% dos visitantes. Paulistanos e mineiros lideram as pesquisas, disparados entre os principais visitantes no mercado nacional. Já entre os estrangeiros, o sotaque será espanhol, com liderança de Argentina e do Chile.

E não serão apenas os hotéis da cidade que estarão movimentados neste verão. O segmento de cruzeiros também está em alta. O Centro de Estudos do Rio Convention & Visitors Bureau (RioCeptur) analisou a nacionalidade dos passageiros dos 25 navios previstos nesta temporada e identificou a receita gerada apenas pelos turistas, excluindo os cariocas e a tripulação.

“A temporada de cruzeiros marítimos neste verão terá um incremento de 8,71% de passageiros não tripulantes, se compararmos ao mesmo período do ano passado. Já a análise inédita feita pelo nosso centro de estudos (RioCeptur) aponta que o Rio receberá, até o final abril, 247.350 turistas, excluindo os cariocas e tripulantes, que injetarão na economia local cerca de R$ 138 milhões”, explica a presidente do Rio CVB, Sonia Chami.

Segundo Cristina Fritsch, presidente da ABAV-RJ, “a expectativa é de receber, nesta temporada, mais de 3 milhões de turistas na nossa cidade. Apesar de ter sido um ano marcado por crises econômicas e políticas, o Rio tem de despontado nas pesquisas como um dos destinos mais procurados pelos turistas nacionais e estrangeiros, o que reforça a vocação da cidade”.

Esta web utiliza cookies para obtener datos estadísticos de la navegación de sus usuarios. Si continúas navegando consideramos que aceptas su uso. Más información
Aceptar