Procurar

Portugal será forte em FITUR 2018

11-01-2018

Portugal será forte em FITUR 2018

O Porto e o Norte de Portugal estão empenhados em conquistar os viajantes este 2018 através do paladar e sua presença na Feira Internacional de Turismo - FITUR será um reflexo disso: gastronomia e vinhos, consolidados como produtos de referência para o mercado espanhol e clara motivação ao escolher o destino para seus milhares de visitantes, serão as estrelas do estande (estande 4e01).

A natureza dos territórios do norte de Portugal, o turismo acessível e o charme de seus quatro locais do Patrimônio Mundial (centro histórico do Porto, centro histórico de Guimarães, vinhedos do Alto Duero e Vale do Côa) completam o irresistível apelo de um destino chamado a exceder este ano as expectativas dos visitantes marcadas para 2020.

Fitur 2018: a conquista do estômago

É indiscutível: o produto da gastronomia e dos vinhos triunfa no coração do viajante ao Porto e ao norte de Portugal. De acordo explica o Melchor Moreira, presidente da região, "o produto gourmet é o top 5 das razões pelas quais os visitantes vêm, representando 23%. Por esta razão, continuaremos apostando em alimentos e vinhos e trabalhando para oferecer propostas as visitas que mostrem a diversidade de nosso território ".

Esta aposta traduz-se-á diretamente em FITUR, com seu próprio estande (4E01), independente do Turismo de Portugal, onde as experiências de alimentos e vinhos serão os principais protagonistas. O chef Estrela Michelin André Silva e o barman Mário Valério encantarão o paladar dos visitantes através de suas propostas inovadoras: seus shows e degustações querem transferir a modernidade e a vanguarda do destino para os viajantes.

Durante os showcookings ao vivo, o chef André Silva combinará os melhores sabores das quatro regiões do território: Minho, Trás os Montes, Duero e Área Metropolitana do Porto. Também haverá degustações de produtos regionais, com o objetivo de promover a gastronomia regional e as marcas próprias do destino.

Paralelamente, o barman Marco Valério seduzirá os visitantes ao estande com seus inovadores coqueteis do Porto e do Norte, inspirados nas delícias da região, com quatro preparações dedicadas especialmente a cada um dos quatro destinos. Um convite para tentar o destino de sua essência e de todos os sentidos.

Porto, Norte de Portugal e o viajante espanhol

Em números globais, "há razões para sorrir", explica Melchor Moreira, presidente do Turismo Porto e Norte de Portugal (TPNP). "Somente nos primeiros meses de 2017 o destino registrou um crescimento de mais de 70,8 mil dormidas e mais de 61,5 convidados que no final do terceiro trimestre de 2016. "Uma prova de que o Porto e o Norte de Portugal estão em pleno crescimento e que a sazonalidade desapareceu graças à oferta complementar existente entre os diferentes municípios. Esperamos fechar o ano acima de 7,5 milhões de pernoites, superando o objetivo que foi fixado no final de 2020 de 7 milhões de pernoites ", conclui.

O mercado espanhol é o mais importante para o destino, que encerrou o terceiro trimestre de 2017 com um aumento de 4,5 mil pernoites de viajantes espanhóis em relação ao mesmo período de 2016.

A importância do mercado espanhol será traduzida neste 2018 na viagem pela Espanha do seu TOPAS (Tourism Office Public Autoservice em Inglês), alguns dos escritórios móveis de turismo que atravessarão todo o ano por inúmeras cidades espanholas, com o objetivo de fornecer informações para os viajantes. A Galicia, o País Basco, Castilla e León, Extremadura, Andaluzia e Madrid receberão, a visita do TOPAS, uma oportunidade única para o público espanhol descobrir as atrações da região da mão de profissionais de seu próprio destino e preparar a próxima fuga.

Juntamente com a gastronomia e os vinhos, o Porto e o Norte de Portugal convidam este 2018 a descobrir a natureza desse território; território no qual, no século XII, o Portugal nasceu como uma nação.

A região surpreende e seduz o visitante com suas belas paisagens e sua riqueza em fauna e flora: tanto assim que 25% do território do Norte é catalogado pelo seu valor natural. Os quatro parques naturais (Peneda Gerês, catalogado como parque nacional, Monteshino, Alvão e Duero Internacional); o Geoparque de Arouca e o de Terra dos Cavaleiros;  suas duas reservas da biosfera transfronteiriça; suas duas paisagens culturais Património Mundial (sites de arte rupestre do Vale do Côa e região vinícola do Alto Douro); seus seis espaços reconhecidos na Carta Europeia do Turismo Sustentável (Peneda Gêres, Monteshino, Alvao, Duero Internacional, Montanhas Mágicas e Alto Minho) e seus 19 sites da Rede Natura 2000 são paradas obrigatórias no roteiro de todos os amantes da natureza.

Esta web utiliza cookies para obtener datos estadísticos de la navegación de sus usuarios. Si continúas navegando consideramos que aceptas su uso. Más información
Aceptar