Procurar

Parlamento Europeu organiza conferência de alto nível dedicada ao Turismo

20-09-2017

Parlamento Europeu organiza conferência de alto nível dedicada ao Turismo

O Parlamento Europeu vai organizar, no próximo dia 27 de setembro, Dia Mundial do Turismo, uma conferência de alto nível para promover “Uma estratégia europeia para aumentar a competitividade da indústria do turismo, fator essencial para a criação de emprego”.  A conferência, que decorrerá em Bruxelas, terá a presença de políticos, técnicos e empresários da área do turismo.

Em 25 de março de 2017, os dirigentes das instituições da UE e dos 27 Estados-Membros assinaram uma declaração solene em Roma que assinala o aniversário dos Tratados. Esta declaração salienta que o crescimento e o emprego são as principais prioridades da União. Neste contexto, o setor do turismo é um setor estratégico, pois representa atualmente, de forma direta e indireta, cerca de 10 % do PIB e do emprego na Europa. Além disso, o turismo gera benefícios noutros setores importantes, como o comércio a retalho, a agricultura e os produtos alimentares, os transportes, a construção, as indústrias culturais e criativas, os têxteis e a construção naval.

Num momento em que a revolução digital, as técnicas de fabrico avançadas e a robótica implicam uma menor dependência da mão de obra, o turismo continua a ser um dos setores com grande intensidade de mão de obra.

Segundo o Conselho Mundial de Viagens e Turismo, durante os próximos 10 anos poderão ser criados na União Europeia mais de cinco milhões de novos postos de trabalho relacionados com o turismo. De entre estes novos empregos, 20 % destinam-se aos jovens com menos de 25 anos. O turismo representa, assim, uma via importante para combater o desemprego dos jovens, nomeadamente em várias regiões do sul, onde um em cada dois jovens está desempregado.

O número de turistas internacionais deverá duplicar até 2030, passando de 1,1 mil milhões para mais de dois mil milhões. Muitos destes turistas provirão de uma nova classe emergente com elevado poder de compra, metade dos quais da Ásia.

A Europa, com o seu inigualável património cultural, paisagístico e natural, pode atrair uma boa parte desta nova procura. Mas em comunicado o Parlamento Europeu recorda que “seria, contudo, um grave erro esperar este novo crescimento passivamente, como um maná caído do céu”. Até ao final da década de 90, a Europa acolheu mais de metade dos turistas do mundo; hoje em dia, embora permaneça o primeiro destino a nível mundial, este valor diminuiu para 42 % e prevê-se que baixe para 30 % até 2030.

A concorrência dos novos destinos turísticos está a aumentar numa altura em que o setor europeu é confrontado com desafios importantes: investimento, revolução digital, ambiente empresarial, atualização das competências, fragmentação dos esforços na promoção da Europa como destino e sustentabilidade. Para explorar plenamente o potencial deste setor, o Parlamento Europeu indica que a União deve apoiar os esforços do setor do turismo em termos de reforço da competitividade e transformar estes desafios em oportunidades.

O Parlamento Europeu garante estar muito ativo neste domínio, através do trabalho da sua Comissão dos Transportes e do Turismo, de um grupo de ação, do Intergrupo «Turismo» e de outras comissões pertinentes. Em setembro de 2015, o Parlamento Europeu aprovou uma resolução que preconizava uma política de turismo europeia integrada.

Fonte: www.ambitur.pt

Esta web utiliza cookies para obtener datos estadísticos de la navegación de sus usuarios. Si continúas navegando consideramos que aceptas su uso. Más información
Aceptar