Procurar

A conferência P3 pede à indústria turística crescer de um modo sustentável

12-10-2017

A conferência P3 pede à indústria turística crescer de um modo sustentável

O secretário geral da Organização Mundial do Turismo (OMT), Taleb Rifai, fez um apelo durante a VI Conferência Internacional de Turismo Sustentável P3 (Planeta-Pessoas-Paz) para que esta indústria “aprenda a crescer” mediante um modelo que “sustente a vida” na terra.

Rifai foi o principal convidado na primeira jornada deste congresso no que experientes em turismo procedentes a mais de 15 países debatem sobre diferentes aspectos do sector, com um enfoque especial para a sustentabilidade tanto económica como sociocultural e, especialmente, meio ambiental.

A indústria turística tem crescido de forma “impressionante” por sétimo ano consecutivo e em 2016 “entre um 4,5 e um 5 %”, explicou o máximo responsável pela OMT, quem sublinhou que no ano passado teve 1.230 milhões de viageiros.

“É quase a sexta parte da população mundial e, para 2030, esperamos que esse número se eleve até os 1.800 milhões de pessoas”, augurou Rifai, quem defendeu um modelo turístico que também eleve a qualidade de vida e o progresso das pessoas.

Em sua opinião, o turismo constitui “uma das três grandes revoluções que estão a transformar o mundo de forma irreversível”, junto com a digital “que nos fez adictos aos dispositivos tecnológicos” e a urbana “que tem levado à maioria da população mundial a residir em cidades e mudar assim sua relação com o meio.”

Segundo dados da OMT, a turística é a terceira indústria mais importante do planeta, depois da química e a petroleira: 1 em cada 10 empregos estão relacionados com ela.

A especial incidência de P3 no ecoturismo agradou ao ministro de Turismo de Costa Rica, Mauricio Ventura, quem assegurou que seu país vive na atualidade “uma época dourada” como destino global preferente do turismo verde, graças a uma aposta pelo cuidado da Natureza “que se tomou faz já vários decênios”.

Ventura teve uma lembrança especial para o presidente de Costa Rica, Luis Guillermo Solís, nomeado embaixador especial do Ano Internacional do Turismo Sustentável pela OMT e que a última hora teve que escusar sua assistência a P3 ante a obrigação de coordenar a emergência causada depois do recente e catastrófico passo da tormenta tropical Nate.

A presidenta da Câmara Nacional de Ecoturismo (CANAECO), Jackeline López, manifestou que Nate “impactou severamente em todo o país..., nunca tínhamos visto nada igual porque seguimos em alerta vermelha com zonas onde ainda se está a trabalhar para reabrir caminhos”.

López fez questão da necessidade de elaborar planos de medida e contenção porque “este fenómeno virá de novo e a cada vez com mais força”, pelo que; já não falamos de mudança climática sina de crise climática”.

Esta web utiliza cookies para obtener datos estadísticos de la navegación de sus usuarios. Si continúas navegando consideramos que aceptas su uso. Más información
Aceptar